Sexta, 03 de Dezembro de 2021
25°

Poucas nuvens

Floriano - PI

Especiais Religião

Memória de São João Paulo II

Católicos celebram e manifestam carinho a São João Paulo II

22/10/2021 às 21h10
Por: Redação Fonte: Vatican News
Compartilhe:
Memória de São João Paulo II

Por José Lucas Araújo

Na data de hoje (22 de outubro de 2021), o mundo inteiro e em especial a Igreja Católica Apostólica Romana celebram a memória de uma das figuras mais importantes da humanidade durante o século XX: São João Paulo. 

 

O Papa João Paulo II é um dos mais devotados santos do Catolicismo. O seu labor, humildade e história de vida se resumira em um verdadeiro exemplo que convidava o mundo inteiro a viver em paz e em servidão a Deus, o que permitiu que ele cativasse os corações de gerações inteiras.

 

Com uma história marcada por lutos e lutas, o santo católico nasceu a 18 de maio de 1920, em Cracóvia na Polônia, com o nome de Karol Józef Wojtyla. Aos 19 anos de idade, viu seu país natal ser invadido rapidamente após uma guerra relâmpago; a parte ocidental foi tomada pelas tropas nazistas enquanto a parte oriental foi ocupada pelas tropas soviéticas. Isso aconteceu em decorrência de um pacto de não-agressão firmado entre Adolf Hitler e Josef Stalin, que possuíam planos para expansões territoriais de seus domínios. 

A Universidade de Jagelônica , local que frequentava, fora fechada pelo governo nazista e Wojtyla viu-se obrigado a ter que buscar emprego em uma pedreira, para sobreviver e também para não acabar sendo deportado para a Alemanha. Pouco tempo se passara e o jovem polonês começou a sentir em seu coração um profundo desejo de ser sacerdote na Igreja Católica e, em 1942, decidira por ingressar no Seminário Maior de Cracóvia, que mantinha seu funcionamento de maneira clandestina.

 

Com o final da Segunda Guerra Mundial, a pequena Polônia viu-se livre do controle nazista, mas fora totalmente anexada e dividida entre as repúblicas do bloco soviético.  Deste momento em diante, o aspirante ao sacerdócio continuou seus estudos no seminário e reingressou na Universidade de Jagelônica, para estudar Teologia. Em 1946, fora finalmente ordenado presbítero. No ano posterior, foi nomeado Arcebispo de Cracóvia, pelo Papa Paulo VI, que também o criou Cardeal, em 1967. Utilizando-se de todas as suas faculdades intelectuais, o clérigo contribuiu significativamente para com o Concílio Vaticano II.

Já no ano de 1978, um conclave fora convocado após a morte do Papa João Paulo I (seu pontificado durou apenas 33 dias) e, contrariando todas as expectativas, o Cardeal Wojtyla fora eleito o mais novo Pontífice Romano, era o primeiro Papa polonês de toda a história. Escolhera para si o nome de João Paulo II, demonstrando sua admiração pelo papa que acabara de falecer.

 

Seu pontificado foi marcado por uma enorme solicitude à missão que lhe fora designada. Fez inúmeras viagens apostólicas para pregar o Evangelho, intensificou a exortação que convidava os fiéis católicos a buscarem viver em santidade; construiu pontes para o diálogo entre culturas e religiões distintas. Visando fazer com que os jovens voltassem a se aproximar de Deus, criou a Jornada Mundial da Juventude, evento do  qual participaria presencialmente, criando laços e aconselhando as pessoas.

Nas viagens à sua terra natal, suas homilias exortavam de maneira um pouco discreta aos poloneses que mantivessem a esperança, que se organizassem e lutassem para reaver a independência de sua nação, o que se concretizou dentro de alguns anos. Atualmente, o santo é visto também como um dos heróis libertadores da Polônia e, segundo dados emitidos pela Agência Católica de Informação polonesa (KAI), aproximadamente 90% da população daquele país é católica.

 

No 13 de maio de 1981, enquanto passava entre uma multidão de fiéis na Praça de São Pedro, o Papa fora atingido por um disparo criminoso, sendo gravemente ferido. Após um longo período de recuperação, João Paulo II visitou o homem que tentou tirar sua vida na prisão. O Pontífice teve com aquele homem uma longa conversa e o perdoou.

 

João Paulo II faleceu em Roma, no Palácio Apostólico do Vaticano, em 2 de abril de 2005, o funeral ocorreu seis dias depois. Seu pontificado foi o terceiro mais longo da história, sua beatificação ocorreu em 2005 e a canonização em 2014.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.