Segunda, 21 de Junho de 2021
89 99408-9358
Economia Economia

Conta de luz ficará mais cara em junho com baixo nível de represas

Aneel informou que será cobrada bandeira vermelha 2, que tem custo de R$ 6,243 para cada 100 kWh consumidos

28/05/2021 21h55
Por: Carlos Eduardo Borges Fonte: R7
Vista da Represa de Mairiporã (SP), com o volume menor que o normal para esta época do ano - (Foto: JOãO NOGUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO-17/05/2021)
Vista da Represa de Mairiporã (SP), com o volume menor que o normal para esta época do ano - (Foto: JOãO NOGUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO-17/05/2021)

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) informou nesta sexta-feira (28) que em junho começará a vigor a bandeira tarifária vermelha, patamar 2. Isso significa que a conte de luz ficará mais cara, com custo de R$ 6,243 para cada 100 kWh consumidos.

Segundo a agência, o motivo para a medida são os baixos níveis dos reservatórios por causa da falta de chuva. Neste ano, será a primeira vez que a bandeira vermelha 2 será acionada. Em maio, vigorou a bandeira vermelha 1, que aplica cobrança adicional de R$ 4,16 para cada 100 kWh consumidos.

"Maio foi o primeiro mês da estação seca nas principais bacias hidrográficas do SIN (Sistema Interligado Nacional), registrando condições hidrológicas desfavoráveis. Junho inicia-se com os principais reservatórios em níveis mais baixos para essa época do ano, o que aponta para um horizonte com reduzida geração hidrelétrica e aumento da produção termelétricas", afirma em nota.

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada. As cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Com o acionamento da bandeira vermelha em seu maior patamar é importante aos consumidores ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia, orienta a agência.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.