Segunda, 21 de Junho de 2021
89 99408-9358
Senado Federal Senado Federal

Plenário faz minuto de silêncio pela morte de Jaime Lerner, ex-governador do Paraná

Em homenagem ao ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, Jaime Lerner, que faleceu nesta quinta-feira (27) por complicações de doença ren...

27/05/2021 18h35
Por: Carlos Eduardo Borges Fonte: Agência Senado
Ex-prefeito de Curitiba e ex-governador do Paraná, o premiado arquiteto e urbanista Jaime Lerner faleceu nesta quinta-feira, aos 83 anos - governo do Paraná
Ex-prefeito de Curitiba e ex-governador do Paraná, o premiado arquiteto e urbanista Jaime Lerner faleceu nesta quinta-feira, aos 83 anos - governo do Paraná

Em homenagem ao ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, Jaime Lerner, que faleceu nesta quinta-feira (27) por complicações de doença renal crônica, o Plenário de Senado fez um minuto de silêncio durante sessão remota. Lerner tinha 83 anos e estava internado desde a última sexta-feira (21). 

O senador Flávio Arns (Podemos-PR), em nome da bancada do Paraná — que inclui os senadores Alvaro Dias (Podemos) e Oriovisto Guimarãoes (Podemos) — propôs a inserção em ata de voto de pesar pelo falecimento e prestou solidariedade aos familiares, ao governo do estado e à prefeitura municipal de Curitiba, onde Lerner foi prefeito por três vezes: em 1971, 1979 e 1989.  Como governador do estado, Lerner cumpriu dois mandatos seguidos, de 1995 a 1998 e de 1999 a 2002. 

— O Paraná perdeu hoje uma das maiores personalidades de sua história recente: o ex-governador e ex-prefeito de Curitiba, Jaime Lerner, reconhecido mundialmente por seu trabalho na área de arquitetura e urbanismo, com projetos implantados em cidades de diversos países. Lerner deixa um legado de pioneirismo e inovação ao pensar em soluções para as cidades — disse Arns. 

Na homenagem, Arns enalteceu o trabalho de Jaime Lerner e citou alguns de seus feitos, como a implementação do Sistema Integrado de Transporte Coletivo, que instalou de canaletas para a circulação exclusiva dos ônibus expressos, na década de 1970. Outro exemplo que marca a trajetória do político é a criação do programa “Lixo que não é Lixo”, que introduziu a separação do lixo orgânico do reciclável e concedeu a Curitiba o título de Capital Ecológica, por volta de 1990. 

Arquiteto de formação, Lerner idealizou grandes obras arquitetônicas, como a Ópera de Arame e o Jardim Botânico, que se tornaram cartão postal da capital paranaense. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, acolheu o pedido de Arns.

— Um grande urbanista, um grande entusiasta da arquitetura e um homem à frente do seu tempo — destacou Pacheco. 

O senador Esperidião Amin (PP-SC) também lamentou a morte do ex-governador. 

— Quero me associar, em nome de Santa Catarina e em meu nome pessoal, ao sentimento de pesar que acomete o povo do Paraná, nosso querido e vizinho estado, pela perda dessa grande figura, Jaime Lerner, com quem eu tive o privilégio de conviver em várias missões. Sempre fui um admirador do seu talento e, mais ainda, do seu humor refinado e da sua serenidade — disse Amin.

Ana Lídia Araújo sob a supervisão de Patrícia Oliveira. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.