Segunda, 21 de Junho de 2021
89 99408-9358
Saúde Saúde

Estúdio News debate excesso de informação e desinformação

Segundo a OMS, com a pandemia, há dificuldade de se adaptar a tantas informações, o que cria um fenômeno chamado infodemia

27/05/2021 12h57
Por: Carlos Eduardo Borges Fonte: R7
Rubens Harb Bollos, Gustavo Toledo e Januária Cristina Alves. - (Foto: Divulgação)
Rubens Harb Bollos, Gustavo Toledo e Januária Cristina Alves. - (Foto: Divulgação)

Segundo a Organização Mundial da Saúde, logo após o início da pandemia o excesso de informações e desinformação resultaram no fenômeno chamado de infodemia.

O presidente da Associação Brasileira de Medicina Personalizada e de Precisão (ABMPP), Dr. Rubens Harb Bollos, explica que antigamente recebíamos as informações em doses lentificadas, diferente dos dias atuais onde tudo acontece de maneira muito rápida e o cérebro não consegue processar. “A primeira informação que temos, sempre é uma adaptação ao estresse, levamos um tempo para se adaptar, isso não é classificado na saúde como um problema de saúde, chamamos de adaptação ao estresse agudo. Se você passa por situações como um assalto, um evento catastrófico, perda de horários, repetir de ano, tudo isso tem um período de adaptação, o problema é quando isso vai continuando e impactando de uma maneira mais evolutiva e, para muitos, agravando e causando até o suicídio. ”

Januária Cristina Alves, educomunicadora e membro da Aliança Global para Parcerias em Alfabetização Midiática e Informacional da UNESCO, destaca que temos o privilégio de ter voz, mas também temos o poder e a condição de espalhar a notícia que quisermos, o que acaba se tornando um problema. “ Uma notícia falsa tem 70% mais chance de ser propagada do que uma verdadeira e quando vamos corrigir não chegamos nem perto dos 50% com a correção, é um sistema muito complexo. ”

A educomunicadora, ressalta a importância da curadoria da informação, como não acreditar na primeira coisa que vemos, não compartilhar se não tem certeza da origem, e ter o hábito de sempre checar se realmente são fatos.

“Vivemos tão cercados nesse ecossistema informacional que ficamos com medo de perder as informações, de não saber tudo que tem que saber, de não estar inserido nesse mundo em que a gente vive, porque a gente sabe que informação é poder, uma pessoa bem informada tem acesso a uma série de benefícios que uma que não é, não tem.”

O Estúdio News vai ao ar aos sábados, às 22h15. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 55 Vivo TV, 78 Net, 32 Oi TV, 14 Claro, 19 Sky e 134 GVT, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.