Terça, 27 de Outubro de 2020
89 99408-9358
Polícia Procurado preso

SP: homem que está na lista dos mais procurado do Brasil é preso

Homem na lista dos mais procurado é preso.

18/09/2020 11h28
Por: Vitor Carvalho Fonte: Terra
SP: homem que está na lista dos mais procurado do Brasil é preso

 

A polícia prendeu nesta quinta-feira (17) Luciano Castro de Oliveira, conhecido como “Zequinha”, um dos criminosos mais procurados pela Justiça. Segundo a polícia, o homem, de 46 anos, foi preso em um sítio em Tejupá (SP), com a esposa de 42 anos. As informações são do G1.

Conforme o Ministério da Justiça, Luciano era procurado por crimes contra o patrimônio, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Ele agia em todos os estados do país e também no Mercosul.

As investigações que levaram a captura de Luciano duraram cinco meses. A ação contou com um esquema estratégico que envolveu equipes da Força Tática, Polícia Militar, Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Avaré, além da Polícia Ambiental e o efetivo especializado do Comando de Policiamento do Interior, com apoio de drone e cães farejadores.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o caso será apresentado na delegacia de Avaré.

Histórico de condenações

Zequinha foi condenado por roubo a banco em 1992, na cidade de Campinas (SP), além de porte ilegal de arma, uso de documento falso, formação de quadrilha, latrocínio, que é o roubo com morte, extorsão e sequestro. Em 1994, ele foi liberado por indulto presidencial.

Conforme a polícia, em 2005, o criminoso foi preso mais uma vez por formação de quadrilha, quando estava cavando um túnel para assaltar um banco em São Paulo. Em 2006 foi investigado por ser suspeito de tentar furtar um banco, em Assunção, capital do Paraguai, mais uma vez usando um túnel.

Ainda segundo o G1, Zequinha é suspeito de coordenar, em 2017, o ataque a um carro-forte em Itupeva. O criminoso foi condenado a 30 anos de prisão, além de ter uma mandado de prisão preventiva.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.